Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • Sandro Lúcio de Souza Coelho - PSB
  • Vereadores
    LEGISLATURA 2017/2020
    Presidente Atual
    Sandro Lúcio de Souza Coelho
Data: 01/01/1970 Hora: 00:00:00
História do Município
Webline Sistemas

A história do município originou-se com aventureiros que em busca de riquezas, descobriram Santa Luzia. Tudo começou, em 1692, durante o ciclo do ouro. Uma expedição dos remanescentes da bandeira de Borba Gato implantou o primeiro núcleo da Vila, as margens do rio das Velhas, no garimpo de ouro de aluvião. Com a enchente do rio, o pequeno vilarejo mudou-se para o alto da colina, onde, hoje, é o Centro Histórico da cidade. Em 1697, ergueu-se o definitivo povoado, que recebeu o nome de Bom Retiro. Mais de 150 anos depois, em 1856, o povoado foi emancipado e desmembrado de Sabará e a partir de 1924, passou a se chamar Santa Luzia.

Com o fim da exploração do ouro, Santa Luzia tornou-se um importante centro comercial, ponto de parada dos tropeiros que vinham negociar e comprar mercadorias. Na rua do Comércio, no bairro da Ponte, existia um porto para os barcos que navegavam pelo Rio das Velhas, transportando mercadorias comercializadas em Minas Gerais. Assim, Santa Luzia passa a ser um ponto de referência do comércio, cultura e arte. O Distrito de São Benedito, na década de 50, começou a ser povoado. Mais tarde foram construídos, no local, grandes conjuntos habitacionais o Cristina e o Palmital e ocorreu a expansão do comércio.

 

CIDADE IMPERIAL

O imperador D. Pedro II, em visita a Santa Luzia em 1881, ficou hospedado no Solar da Baronesa, um centro de referência social e cultural do século XVI, localizado na Rua Direita, no Centro Histórico. A visita foi registrada, pelo imperador, através de desenho de um trecho do centro histórico da cidade. Esse desenho foi a prova histórica que concedeu ao município o título de cidade imperial.

 

PADROEIRA DA CIDADE

Conta a história, que um pescador chamado Leôncio, que tinha problemas na visão, observou um objeto brilhando no rio, enterrado na areia. Quando pegou era a imagem de Santa Luzia, a santa protetora dos olhos, e assim se deu o primeiro milagre da santa, já que na mesma hora ele volta a enxergar. A imagem foi levada para a primeira capela do arraial, tornando-se a padroeira do município. O Sargento- Mór Pacheco Ribeiro, que morava em Portugal, ao ficar cego, fez uma promessa a Santa Luzia das Minas Gerais, que se voltasse a enxergar viria para a cidade. Como recebeu o milagre, ele se mudou com suas três filhas para Santa Luzia e construiu o templo, onde hoje está a Igreja Matriz, localizada na Rua Direita, no Centro Histórico. Revolução Liberal de 1842 Um fato importante que marcou a história da cidade, foi a Revolução Liberal de 1842. O casarão, onde abriga hoje a Casa da Cultura, antigo Solar Teixeira da Costa, foi o quartel-general dos revolucionários e ainda guarda as marcas de balas em suas janelas. A batalha final foi travada no Muro de Pedras, entre as tropas do revolucionário Teófilo Otoni e do governista Duque de Caxias.

 

 

POVOAMENTO

Por volta de 1700 já havia registro da existência da povoação de Santa Luzia. Embora também tenha tido suas atividades de mineração, cedo se firmou como centro de indústrias rudimentares e como entreposto comercial, postado no rumo entre Sabará e o distrito dos Diamantes. Hoje possui um pequeno núcleo histórico com algumas construções antigas do fim do século XVIII. Um registro de 1761 que pedia a elevação do arraial à categoria de vila, apresenta como credencial para tal o fato da localidade apresentar duas grandes igrejas, mais cinco nas cercanias. O arraial só conseguiu ir a vila 86 anos depois (1847), desmembrado de Sabará que então já era cidade. Foi aqui que se travou a batalha que pôs termo à famosa revolução liberal mineira de 1842, quando as tropas legalistas, comandadas pelo coronel Lima e Silva (futuro duque de Caxias) venceu Teófilo Otoni e seus parceiros. A Vila de Santa Luzia foi visitada por Richard Francis Burton em 1867, vindo de Sabará de canoa, navegando o Rio das Velhas. Hospedou-se num hotel que considerou muito precário mas barato. Teve sua atenção despertada pelo grande número de prostíbulos estabelecidos na vila apesar dela ser tida como sede de um santuário. Comentou, porém, ter ouvido falar que esse comércio ali era menos próspero do que em Curvelo. Registrou a existência da igreja matriz e da igreja de N. S. do Rosário. Uma atração extra de Santa Luzia é o convento de Macaúbas, fundado pelos irmãos Manuel e Felix da Costa Soares em 1714. O convento, devido à proibição da existência de obras de ordem segunda em Minas, não era propriamente um convento mas sim uma casa de recolhimento. Só foi devidamente regulamentado no final do século XVIII. A instituição também foi visitada por Burton que anotou que a construção que visitara era de 1745 e não a primitiva.

FONTE: Prefeitura Municipal de Santa Luzia-MG

 

SOBRE SUA CRIAÇÃO:

Data de Criação: 18/03/1847
Padroeira: Santa Luzia 
Festa da Padroeira: 18/12 
Aniversário do município: 18 de março 
População: 227.438 habitantes (IBGE Julho 2008) 
Prefeito: Gilberto Dornerneles (2009 - 2012) 
Vice-Prefeito: Aguinaldo Campos (2009 – 2012)

 

Situada a 25 km de "Belo Horizonte, Santa Luzia esta localizada de forma estratégica na Região Metropolitana, próxima aos aeroportos de Confins e da Pampulha.A cidade é banhada pelo Rio das velhas; dispõe de linha férrea e gasoduto subterrâneo. Santa Luzia é o 3º Pólo Industrial da Grande BH e ocupa o décimo lugar entre as maiores cidades de Minas Gerais. O município possui três vias de acesso com portais: a MG-20 ou Avenida das Indústrias; a MG 10 via São Benedito e a BR 381, através da rodovia Beira Rio. Os portais marcam o limite da cidade com Belo Horizonte e Sabará e dão identidade ao município, além de fazerem parte do sistema de segurança da cidade. Possui uma área de 234,454 km² e subdivide-se em Parte Alta, Parte Baixa, Distrito São Benedito, Distrito Industrial Simão da Cunha e Zona Rural.

 

ECONOMIA:

Para atrair investidores no município, a prefeitura municipal adotou a política de incentivos fiscais, como a alíquota de 2% do ISSQN. Nos cinco distritos industriais estão instaladas diversas empresas de vários segmentos de mercado. Nos últimos quatro anos, a taxa de crescimento da cidade foi de 13% e o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 78%. Este crescimento é reflexo de uma política voltada para o desenvolvimento econômico e social, ou seja, investir na geração de empregos, no atendimento social e na preservação da identidade cultural do município

 

CLIMA:

Tipo climático designado como tropical, subquente, semi-úmido, com estação seca com duração de quatro a cinco meses. Caracteriza-se por apresentar pelo menos um mês com temperatura média inferior a 18 ºC (junho ou julho). As chuvas atingem um índice pluviométrico de 1150 mm/ano , com maior precipitação no semestre primavera – verão.
Temperatura Média anual = 22,20 ºC 
Temperatura Média máxima anual = 26,60 ºC 
Temperatura Média mínima anual = 16,60 ºC

 

RELEVO:

Apresenta colinas suaves com altitudes entre 650 m e 1350 m na parte central e meridional. A predominância do solo é de rochas arenitognáissicas, conseqüentemente susceptível a erosão e ocorrência de voçorocas.

Porção plana = 10% 
Porção ondulada = 45% 
Porção montanhosa = 45%

 

VEGETAÇÃO:

Do tipo mata tropical perenifólia, que antes ocupava a maior área do município, cobrindo toda a região de colinas, hoje quase totalmente substituída por pastagens, restando capões isolados e as matas de galeria ao longo de alguns cursos d'água.

 

HIDROGRAFIA:

Santa Luzia é banhada e cortada pelo Rio das Velhas, que a divide em duas partes, tendo como afluentes em sua porção territorial o Ribeirão da Mata, Ribeirão Poderoso, Córrego Grajaú, Córrego Cachimbeiro, Córrego Frio, Córrego Santo Antônio, Córrego Andrequicé, Córrego Água Limpa, Córrego Tenente, Quebra Cangalha e o Ribeirão das Lajes, Rios Vermelho e Taquaraçu.

 

RODOVIA:

Rodovia de acesso AMG 145 - BR 262, interligando as BR'S 381 e 040; 
- MG 433, unindo a sede ao distrito de São Benedito, e este à Belo Horizonte e Aeroporto Internacional Tancredo Neves. 
- MG 020, pela Avenida das Indústrias, ligando Santa Luzia à Belo Horizonte. 
Obs.: Tem projetada a Via 050, um novo anel rodoviário para a Região Metropolitana, que cortará o município na região Norte, próximo a Pinhões.

FERROVIA: Município servido pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA), Estrada de Ferro Vitória Minas, da CVRD, que opera o Terminal Santa Luzia, ramal de transposição ferroviária de Belo Horizonte.

 

AEROPORTO:

Confins = 30 km - Aeroporto Internacional Tancredo Neves 
- Pampulha = 10 km - Doméstico 
- Carlos Prates = 25 km - Classe Particular

 

 

 

LOCALIZAÇÃO: Estado de Minas Gerais 
Macroregião - Campos das Vertentes 
Mesoregião - Metalúrgica 
Microregião - Belo Horizonte 
Coordenadas : Latitude Sul 19º46'13" 
Longitude Oeste 43º51'02" 
Altitude : 705,26 m

 

MUNICIPIOS LIMÍTROFES:

Municípios

Distância ( km)

Belo Horizonte

27

Sabará

20

Taquaraçu de Minas

41

Jaboticatubas

38

Lagoa Santa

35

Vespaziano

26

 

PONTOS TURÍSTICOS:

 

§         Igreja Matriz de Santa Luzia

A Igreja Matriz é o verdadeiro retrato da fé. Em 1748, o Sargento-Mór Pacheco Ribeiro, em retribuição à cura da sua visão, homenageou a padroeira da cidade, Santa Luzia, com a construção dessa imponente igreja. Em seu interior, julga-se ter obras de Aleijadinho. As pinturas e o suntuoso conjunto de altares barrocos entalhados e recobertos em ouro são de Francisco Lima Serqueira, Felipe Vieira e Mestre Athayde.

Endereço : Rua Direita com Rua do Serro - Centro | Santa Luzia - MG
Telefone : (31)3641-2146

 

§         Antiga Estação

A edificação, construída em 1893, pertencia à estrada de ferro Central do Brasil.A antiga Estação da E.F.C.B. marco grande progresso para Santa Luzia. Atualmente abriga uma feira de artesanato e a biblioteca pública Professor Francisco Tibúrcio de Oliveira.

Endereço : Praça Getúli Vargas s/n | Santa Luzia - MG 

 

§         Capela do Bonfim

Construída em 1711, a Capela do Bonfim está localizada no Centro Histórico da cidade, onde confluem as Ruas Direita e Floriano Peixoto. A simplicidade da capela revela rara beleza. Em seu interior, encontra-se a imagem do Senhor do Bonfim, esculpida por um escravo em troca de sua alforria.

Endereço : Inicio Rua Direita | Santa Luzia - MG

 

§         Solar Teixeira da Costa (casa da cultura)

Considerado um dos mais belos solares da região, ele foi o quartel general de Teófilo Otoni e cenário do combate contra Duque de Caxias, no ano de 1842. Hoje, conhecido como a Casa da Cultura, ainda tem as marcas das balas disparadas em suas janelas durante o combate. Atualmente, a Casa da Cultura abriga o Museu Histórico Aurélio Dolabella que possui parte do acervo histórico-cultural de Santa Luzia, incluindo peças do cotidiano luziense dos séculos passados e também referências do conteúdo litúrgico representado por relíquias da igreja católica. No museu, encontra-se o maior acervo de partituras musicais barrocas de Minas.

Endereço : Rua Direita nº 785 | Santa Luzia - MG
Telefone : (31)3641-5204

 

§         Convento Macaúbas

O Mosteiro de Nossa Senhora da Conceição de Macaúbas foi idealizado pelo alagoano Félix da Costa, no início do século XVIII. Inicialmente funcionou como Casa de Recolhimento e foi o primeiro colégio feminino de Minas Gerais , sendo nele educadas as filhas de Chica da Silva. Seu nome é devido as inúmeras palmeiras macaúbas encontradas em seu entorno.

Atualmente o Mosteiro abriga as monjas concepcionistas da Ordem de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, fundada por Santa Beatriz da Silva Menezes.

Monumento tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e pelo IEPHA/MG (Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais).

Endereço : estr. p/ Jaboticatubas, km 38, 14 km | Santa Luzia - MG
Telefone : (31) 3684-2096

 

§         Igreja do Rosário

Erguida em 1755, a Igreja do Rosário era o local onde se realizam as festas cristãs dos negros que, na época, eram proibidos de freqüentar as igrejas dos brancos. O seu interior é simples e os altares são dedicados a Nossa Senhora do Rosário, Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora das Dores.

Endereço : Rua Direita com Rua do Rosário - Centro | Santa Luzia - MG

 

§         Mega Space

O Mega Space é um dos maiores centros de eventos do Brasil. Com mais de de 500 mil m², podendo receber até 200 mil pessoas.Seu espaço amplo e bem planejado têm sido palco de grandes shows, festas de música eletrônica, rodeios, encontros e projetos culturais.

É referência em Minas Gerais também quando o assunto é velocidade. Sua infra-estrutura foi desenvolvida para receber eventos automobilísticos, como Campeonatos de Arrancada, Circuito de Velocidade, Campeonatos de Motocross, Campeonatos de Som etc.

Endereço : Av. das Indústrias, 3.000 - Dist. Industrial II | Santa Luzia - MG

 

 

§         Muro de Pedras (Recanto dos Bravos)

O Recanto dos Bravos, conhecido como Muro de Pedras, foi o derradeiro campo de batalha entre as tropas de Teófilo Otoni e Duque de Caxias, no ano de 1842. Durante a batalha, Caxias fingiu se entregar com uma bandeira branca. Os revoltosos acreditaram e baixaram as armas. Foi então que as tropas de seu irmão atacaram na Rua Direita e Caxias voltou ao ataque, no Muro de Pedras. A fortificação de pedras, que já existia no local, serviu de trincheira para os combatentes. O município considerou essa área como de preservação histórica e ambiental, destacando-se o Monumento a Caxias, erguido pelo exército no centenário da Revolução.

Endereço : Av. Eng. Felipe Gabrigh - 2km | Santa Luzia - MG

 

§         Solar da Baronesa

É a maior residência em estilo Barroco de Santa Luzia. O solar foi construído, em 1845, pelo barão de Santa Luzia, o primeiro marido da baronesa. O teto de seus cômodos possui enfeites de ouro e lustres com mais de três séculos de idade. Dizem que para mantê-lo em ordem, eram necessários mil escravos. Foram feitas inúmeras festas no solar. Uma delas contou com a visita do imperador D. Pedro II, em 1881, que fez um desenho do próprio punho de um trecho do centro histórico de Santa Luzia. Esse desenho foi a prova histórica que concedeu ao município o título de Cidade Imperial. Atual Memorial da Mulher Mineira.

Endereço : Rua Direita nº 384 - Centro | Santa Luzia - MG

 



Próxima Sessão

30ª Plenária Ordinária
26/09 - 9h30